A melhor expressão de nós mesmos: o equilíbrio para manifestar o nosso verdadeiro poder pessoal

O terceiro chakra está relacionado ao nosso poder pessoal e esse foi um dos temas que trabalhamos no terceiro módulo de nossa Formação Vivencial. Hoje, compartilhamos uma mensagem de uma das palestras do curso sobre a expressão do poder pessoal e o reconhecimento do propósito de vida.

Quanto mais nos identificamos com o ego mais nos ferimos e ferimos os outros.

Nossa necessidade de reconhecimento, os apegos e aversões, nos mantém dentro de ciclos do ego e nos afastam da nossa essência. A questão é que acreditamos que as ilusões de conflitos e ofensas são reais, enquanto são apenas situações de aprendizado, testes da nossa alma para evoluirmos, e reconhecermos o que é a verdade e quem somos nós.

O mundo material é feito de condições temporárias, quanto mais conscientes disso ficarmos menos sofreremos com os acontecimentos e atitudes das pessoas ao nosso redor e entenderemos que elas estão apenas liberando karmas, questões pessoais. Devemos aprender a encarar as ofensas como uma experiência para o aprendizado e nos permitir aprender com aquela situação, além de, claro, viver o karma que criamos anteriormente em outras situações. Ao parar de mentalizar a ofensa, paramos de criar situações negativas e de cultivar conflitos internos e externos.

A meditação nos apoia nesse caminho de não reação, de observação, e de saber o melhor a ser realizado em cada momento.

Quando praticamos a meditação, o silêncio, a escuta profunda, sintonizamos mais na nossa verdade e somos capazes de escutar nossar intuição, a voz da nossa alma, que nos acalma, acolhe, e ilumina. Nessa clareza podemos discernir e fazer as escolhas corretas, não reagir às interações que nos causam aversão e na observação conseguir ter atitudes que nos permitirão viver nossa verdade, construir uma vida saudável e sem sofrimentos nos conflitos diários. Muito ao contrário os conflitos e confrontos, teremos momentos de crescimento, evolução e reconhecimento da própria verdade.

Quando entramos no estado do ser, da nossa pura alma, as dinâmicas externas continuam acontecendo, mas as reações internas tomarão um rumo diferente. Quando entramos nesse estado, podemos experimentar a paz e felicidade que não é temporária ou condicional. 

Dessa forma, liberamos espaço para caminhar cada vez mais próximos da verdadeira liberdade, expressando nossa missão. Assim, conseguimos fazer com que as nossas realizações deixem de ser um esforço mas se tornam a verdadeira expressão de nossa luz para o mundo.

Seus relacionamentos se tornam frutos de crescimento, amor, apoio e aprendizados mútuos através do confronto diário, em que não buscamos evitar as dificuldades e não temos a ilusão de viver uma vida de felicidade 100% do tempo, mas enfrentamos os desafios embasados em nossa sabedoria, e com ferramentas para sair deles melhores e levando benefícios não somente para nós, mas para todos envolvidos. Esse é o poder pessoal expressado na luz e na verdade.

por Gabriele Oliveira Sri Devi