Feminilidade

Seus centros energéticos estão em equilíbrio? Saiba como os chakras influenciam em nossas vidas.

Muitas vezes sentimos emoções que constantemente nos dominam, pensamentos que controlam nossos comportamentos, situações que se repetem e queremos mudar mas não conseguimos. Dores no nosso corpo, doenças que aparecem, mas não sabemos a causa e muito menos, como curá-las.

Existe um sistema muito antigo que nos ensina muito sobre nós mesmos e nossa vida. E podemos entender muito da relação entre tudo o que acontece em nosso dia a dia em nosso corpo, nossas emoções e nossa mente a partir da compreensão das dinâmicas energéticas, ou seja, dos nossos centros energéticos, hoje mais popularmente conhecidos como chakras.

Os chakras são como rodas da vida, que constantemente preenchem nosso físico, emocional, mental e energético com energia vital e fazem com que eles funcionem bem ou não. Quando alguma dessas rodas não funciona bem por falta ou excesso de movimento, alguma área fica com problemas.

Compreendendo os chakras, como eles funcionam e como governam nossas partes, podemos equilibrar e promover a cura em diferentes áreas problemáticas: seja uma dor, um relacionamento ou uma inabilidade de agir ou sentir algo especifico, como falta de prazer, paixão, vontade pela vida ou capacidade de perdoar. A capacidade de sentir e realizar certas capacidades depende da energia voltada para certos chakras e de  como eles estão funcionando.

  • 1o chakra: elemento terra, cor vermelha. Localização: base da coluna. Nutrição, raízes, sobrevivência, sustentação e família. A relação "EU e EU" e “EU e MEU”. No corpo: glândula suprarrenal, ossos, músculos, ciático, região das pernas.

  • 2o chakra: elemento água, cor laranja. Localização: baixo ventre. Relacionamentos, emoções, criatividade, prazer e  sexualidade. A relação “Eu com Você” e “Eu e Você". No corpo: sistema reprodutor e circulatório, rins, bexiga.

  • 3o chakra: elemento fogo, cor amarela. Localização: plexo solar. Poder, confiança, radiância, prosperidade e trabalho. A relação “Eu e o Mundo”. No corpo: sistema digestivo.

  • 4o chakra: elemento ar, cor verde. Localização: sobre o osso esterno. Amor, gratidão, perdão, compaixão e cura. A relação “NÓS”. No corpo: glândula timo, pulmões, coração, pericárdio, braços, mãos.

  • 5o chakra: elemento éter, cor azul celeste. Localização: garganta. Comunicação, expressão da criatividade, verdade, som, artes. No corpo: glândulas tireóide e paratireoide, pescoço, ombros, braços, mãos, ouvidos, garganta, boca.

  • 6o chakra: cor azul índigo. Localização: centro da testa. Visão, intuição, imaginação, clarividência e luz. No corpo: glândula pituitária, olhos.

  • 7o chakra: cor azul violeta. Localização: topo da cabeça. Compreensão, consciência, sabedoria e conexão espiritual.  No corpo: glândula pineal, sistema nervoso central.

Os chakras podem estar abertos ou fechados, excessivos ou deficientes, ou qualquer dos estados intermediários. Um chakra doente é incapaz de alternar seu estado e reequilibrar-se conforme a necessidade de realização de um propósito em determinada fase ou situação. Ele pode causar um impedimento crônico ou uma fixação obsessiva, conforme esteja preso no estado fechado ou aberto.

Quando está preso no estado fechado, a pessoa é incapaz de expressar-se ou realizar-se naquela área da vida. A energia não se move e ela é incapaz de doar, receber ou vivenciar estados relacionados ao plano deficiente, por exemplo: prazer (2o chakra), amor (4o chakra) ou comunicação (5o chakra).

Quando está preso  no estado aberto ou excessivo, sua tendência será canalizar todas as energias através daquele plano, por exemplo: utilizar todas as situações para promover o poder pessol (3o chakra) ou realizar as vontades sexuais (2o chakra), quando outras formas de comportamento seriam mais adequadas. A pessoa fica com atenção fixa naquele plano da vida e tudo gira em torno daquela área.

Um chakra pode estar em desequilíbrio por um vício emocional, por hábitos repetitivos, padrões mentais ou ausência de certas atividades e atenção em certas áreas. Para  equilibrá-los é preciso libertar-se de padrões antigos e não benéficos e estabelecer influências positivas por certas ações, escolhas e exercícios. O resultado é a conquista de um fluxo saudável de energia vital, promovendo a expansão da consciência e crescimento pessoal sempre a planos mais elevados.

A Cura do Feminino proporcionará na Formação Vivencial uma compreensão profunda das dinâmicas que envolvem os centros energéticos e como eles governam e influenciam sua vida. Teremos 1 dia inteiro dedicado ao estudo e prática de cada chakra, voltado para a vida da mulher e o equilíbrio de suas polaridades femininas e masculinas, caminhando na direção da unidade e autorrealização. Participe!

Vivências de cura, meditações, kryias de kundalini yoga, danças, e práticas artísticas para a cura e equilíbrio de cada chakra serão feitas todos os dias. Dessa forma, a mulher não só compreende o que é e como age cada chakra em sua vida, mas vivencia muitas mudanças internas em níveis físicos, emocionais, mentais e espirituais. Essa jornada vivencial pode proporcionar saltos quânticos em sua conexão interior, realização e propósito de vida.

Sua inscrição pode ser feita por aqui e pelo e-mail contato@curadofeminino.com

Esperamos você!

 

Como as nossas escolhas influenciam em nosso processo de cura interior

Toda cura que precisamos começa em nós. Cada um de nós tem o poder de criar uma vida saudável e feliz. A capacidade de autocura nos é inerente, porém esquecemos desse poder. Existem muitas ferramentas para nos ajudar a manifestar essa cura interna. Mas isso só acontece depois de uma firme decisão interna que depende de cada um.

Nós somos seres de luz. E isso não é mais uma frase da Nova Era ou dos místicos. Hoje esse conceito é comprovado pela física. A física quântica mostra que os átomos são feitos, em mais de 90%, de vazio e de luz. Tudo no mundo pode ser explicado e visto como vibração ou frequência. Com essa abordagem podemos dizer que, para entrar na frequência da cura, precisamos entrar na nossa frequência de luz e isso demanda mudanças e escolhas.

Mas como fazer isso acontecer e incorporar essas mudanças no nosso cotidiano e não somente deixarmos isso para alguns momentos da vida, quando eventualmente nos sentamos para meditar ou vamos a uma reunião espiritual (seja uma missa, um satsang, um ritual)?

Existe um princípio que está em tudo no nosso mundo: o das polaridades. Noite e dia, mulher e homem, frio e quente, feminino e masculino. No eixo das polaridades feminina e masculina o nosso mundo está muito desiquilibrado.

Os valores do mundo estão baseados em uma racionalidade analítica, competitiva, mecanicista, fragmentada, materialista. Por exemplo, a racionalidade é boa para nós, mas é importante estar em equilíbrio com outras partes, como a inteligência emocional e a intuitiva. Os valores do mundo hoje são patriarcais extremamente masculinos, e desvalorizam as manifestações femininas.

Percebam que quando digo femininas é diferente de dizer feministas. Amor, cuidado, doação, intuição, introspecção, silêncio, criatividade – essas características tão femininas perderam status e importância na sociedade atual. Foram colocadas em momentos específicos da nossa rotina em vez de serem incorporadas ao dia a dia com frequência, em todas as relações.

E assim o feminino foi retirado totalmente ou em grande parte da nossa vida, criando um grande desiquilíbrio. E esse desiquilíbrio se manifesta de maneira clara e desastrosa na vida das pessoas – o que é mais notável nas mulheres.

Ao reincorporar ao cotidiano características femininas extremamente escassas no mundo atual, curas enormes acontecem em todos os níveis: físico, emocional, mental, espiritual.

curadofeminino

Círculos de mulheres que se reúnem para realizar atividades que promovem um contato profundo com esses valores, despertam e desenvolvem essas características. Ferramentas como yoga, meditação e arte possibilitam, por si só, a abertura do feminino. Então essas curas são multiplicadas exponencialmente para todas as participantes quando feitas em circulos de mulheres.

Quem já participou desses círculos costuma relatar que essa cura costuma ser não só percebida, mas também irradiada, para as pessoas de seu convívio, seja familiar, profissional ou social. Ou seja, a pessoa se torna um ponto de luz, transformando seus ambientes e multiplicando essas curas.

O mundo precisa recuperar o valor da feminilidade. Precisa urgentemente dessa energia feminina de volta.

Nossa Formação Vivencial irá proporcionar a esse círculo feminino o caminho para que cada uma das participantes entrem em contato com seu poder de autocura e com a sua essência. Descubra o que foi perdido no caminho e recupere o equilíbrio e, com isso, a saúde e a alegria de viver.

Para participar, inscreva-se: www.curadofeminino.com/inscreva-se

E acompanhe as novidades pelo evento do Facebook, clicando aqui.