Formação Vivencial

Cura do feminino: um fim de semana especial. O primeiro encontro da nossa Formação Vivencial

Momentos indescritíveis e inesquecíveis marcaram nossas vidas no último fim de semana, em nossa formação Vivencial. Mágica, conexão, amor, luz, união, cura, despertar, milagres.

Pudemos nos conectar com nossa essência Divina e ouvir o que a nossa intuição diz. Através de práticas de meditação, kundalini yoga, danças, ensinamentos sobre os ciclos da mulher, rituais sagrados, mantras e silêncio, acessamos um lugar sensível e muito poderoso dentro de nós mesmas.  

Cada mulher tem uma essência e um caminho próprio de realização da sua energia, da sua essência, da sua individualidade. Cada uma é diferente e única. Quando ela assume e valoriza a sua individualidade, seja qual for, expressiva e extrovertida, ou introvertida e intuitiva, ela se realiza.

Esse foi o primeiro fim de semana da Formação Vivencial da Cura do Feminino. Os retiros, que acontecem por 5 fins de semana no Espaço Arco-Íris, em São Roque, é uma oportunidade de encontro com nossa essência e a partir desse momento, a única coisa que importa é o nosso templo sagrado.

Na sexta-feira, o dia foi de boas vindas, meditação e descanso. No sábado, o dia começou com o desjejum, com chá de gengibre e suco verde. O exercício de Kundalini Yoga nos ajudou a liberar os medos e projetar a proteção pelo coração. Só depois, tomamos café da manhã. Frutas, grãos, tapioca, pães integrais. Ao longo do dia dançamos, participamos de uma aula sobre Yin e Yang e sobre os ciclos menstruais da mulher. Com os olhos fechados, exploramos a natureza e conhecemos melhor a medicina ayurvédica. No domingo, repetimos as práticas da manhã e depois nos dedicamos a dançar nossas Shaktis. Foi lindo e transformador.

Compartilhamos com vocês alguns momentos, registrados pelo olhar da fotógrafa Marcella Karmann.

Desfrutem!


Por que devemos nos curar?

O ritmo desenfreado do mundo moderno estimula um estilo de vida demasiadamente masculino. Com isso, situações de stress, sofrimento e angústia são comuns no nosso dia a dia. Em maior ou menor grau, as mulheres têm sentido medo, ansiedade, depressão, baixa autoestima e dificuldade em se relacionar.

Cada vez mais vestimos padrões masculinos em busca de afirmar nosso papel na sociedade. Cada vez mais, a ótica do patriarcalismo nos coloca diante de comportamentos como a competição, a  comparação e o julgamento.

Vivemos um momento onde as pessoas, as famílias e consequentemente as empresas buscam novas soluções para seus conflitos e os valores ligados às qualidades femininas como o amor, a intuição, a criação, a flexibilidade e o cuidado têm sido essenciais para a saúde do mundo.

Vários mestres como Osho, Dalai Lama, Amma, Yogi Bhajan disseram em seus satsangs [em Sânscrito: sat - verdade, sanga - encontro de pessoas] que a cura do mundo virá da mulher, do resgate do feminino e do amor. Você concorda?

A Cura do Feminino faz parte de um processo que chamamos de Saúde Integral da Mulher. É o despertar de uma nova consciência para que cada mulher possa entrar em contato com sua essência e se conectar aos valores ligados às suas qualidades únicas - muitas vezes esquecidas ou reprimidas - para que possa  em primeiro lugar encontrar seu equilíbrio interno, para depois emanar ao mundo a cura que ele precisa.  

É um processo que tem como base a Medicina Integrativa e Medicinas Tradicionais Orientais, unindo a psicologia moderna feminina à conhecimentos adquiridos através de práticas e estudos voltados para a reconexão, cura do feminino e despertar da consciência, integrados de forma intuitiva. É transdisciplinar e integra educação, saúde, arte, ciência e espiritualidade.

Te convidamos para participar de nossa formação vivencial, uma sequência de 5 retiros em pleno contato com a natureza para a nossa reconexão e equilíbrio interior. Saiba mais, clicando aqui.